17 de jul de 2010

Coerência e reconhecimento...

De Carloto Jr. - http://carlotojunior.blogspot.com/2010/07/coerencia-e-reconhecimento.html

No atual momento que passa o Cavalo de Aço, acho acertada a escolha de Hugo Sales para comandar a equipe no Campeonato Maranhense de 2010. Esta será a terceira passagem do técnico no Imperatriz, onde na primeira vez, fez um excelente trabalho.
Devido as dificuldades financeiras, o nome de Hugo caiu como uma luva, já que o profissional mantém residência fixa na cidade e com isso diminui a despesa que a equipe teria, se tivesse que contratar um técnico de fora. Hugo conhece os jogadores chamados, "prata de casa" e sempre gostou de trabalhar com eles, além de ter a possibilidade de poder contar com nomes conhecidos da torcida, como: Edson, Cristiano, Lindoval e etc....

Além disso, Hugo Sales também conhece vários jogadores pelo Brasil a fora, onde, com calma e inteligência, poderá trazer alguns bons nomes.

Geralmente o técnico gosta de trabalhar com a sua comissão técnica, onde em outras oportunidades, Hugo teve como preparador físico, o carioca Marcelo Peixe, que se encontra na capital fluminense a espera do convite.

Mas agora fica a pergunta: se a prioridade do Cavalo de Aço, é diminuir gastos, porque em vez de trazer o Peixe, lá do Rio de Janeiro, que diga-se de passagem, é um ótimo profissional e nada contra a sua pessoa, a diretoria não mantém o professor Francisco Júnior?

Júnior fez um ótimo trabalho no primeiro semestre, abriu mão de uma proposta do Moto pra continuar no Imperatriz e, segundo informações, chegou até a abrir mão de parte do que tinha pra receber, pra fazer um acerto com o Imperatriz. É um profissional que se identificou com a cidade, com os jogadores, com a torcida, com a imprensa e nunca saiu falando mal da diretoria, pelo contrário, sempre que teve oportunidade, elogiou o tratamento que teve no Cavalo de Aço.

A permanência do professor Francisco Júnior na comissão técnica do Imperatriz, é uma coerência e um reconhecimento ao seu trabalho, caráter e dignidade. Sem querer desmerecer as outras pessoas que passaram pelo time, mas são de profissionais com a personalidade do professor Júnior, que o Imperatriz precisa valorizar.

0 Comentários:

Postar um comentário

Obrigado pelo comentário!